Máxima: Moda, beleza, lifestyle e comportamento
XL > Rotas & Destinos > Fórum > Geral > Tópico Bem-vindo! Login Criar um novo perfil
Pesquisa:
Rotas&Destinos
no Facebook
8 dias que mudaram o Brasil
Enviada por Carol Moretti 
Fóruns Lista de mensagens Novo tópico
8 dias que mudaram o Brasil
17 de Janeiro de 2007 às 10:22
Baía Cabralia - Berço da Civilização Brasileira

Aqui Pedro Álvares Cabral passou 1 semana histórica, tempo aproveitado por Pêro Vaz de Caminha p/ elaborar a “Certidão de Nascimento do Brasil.


A 22 de abril de 1500, após avistar uma elevação à qual deu o nome de “Monte Pascoal”, Pedro Álvares Cabral aproximou-se da foz do rio Cahy (30 km ao norte da cidade de Prado, uma das cidades da atual Costa das Baleias, no Extremo Sul do Estado da Bahia).

Impossibilitado de atracar com segurança por conta dos inúmeros “baixios” e arrecifes existentes nesse ponto da costa, Cabral enfrentou uma piora na condição do tempo com a chegada de fortes “ventos-sudeste”, que empurravam perigosamente as embarcações contra os recifes.

Por este motivo, desistiu de tentar o desembarque nessa praia, mandando levantar âncoras e navegar rumo norte, em busca de um bom "porto de abrigo" (antigamente dizia-se um bom "porto seguro"winking smiley.

Na tarde do dia 24 de abril todas as “embarcações pequenas” já se encontravam abrigadas dentro de uma grande baía (atualmente chamada de Baía Cabralia), considerada pelo Descobridor do Brasil como “um mui bom e largo porto seguro”, entrando os demais barcos na manhã do dia seguinte.

A 26 de abril, Cabral determinou aos Comandantes da Frota que se reunissem com ele no areal existente na ponta da extremidade sul desta grande baía (local onde em 1972 a Prefeitura de Santa Cruz Cabralia fez nascer a "Aldeia Pataxó de Coroa Vermelha"winking smiley, para a celebração de uma Missa em comemoração ao Domingo de Páscoa (a 1ª missa católica celebrada no Brasil).

Durante os 8 dias que passou na Baía Cabralia, Pedro Álvares Cabral usou a água do rio Mutari para reabastecer sua Frota, mandando 2 carpinteiros procurarem uma árvore de bom porte, para com ela fazerem uma grande cruz.

Na manhã do dia 1º de Maio de 1500 (véspera de prosseguir sua Expedição rumo à África Oriental e à Índia), Cabral determinou que os 1.500 homens da tripulação desembarcassem, escolhendo pessoalmente o local onde a “grande-cruz” deveria ser fincada: na margem norte (“contra o sul”) do rio Mutari, “à distância de 2 tiros de besta” (aprox. 100 metros). Mandou ainda que no centro dessa cruz fosse cravado um escudo com “as armas e os brasões de Portugal e da Ordem de Cristo”.

Cabral seguiu então com toda a tripulação pela margem (norte) do rio Mutari até ao local onde a “Cruz de Posse” (ou "Cruz-Padrão"winking smiley tinha sido feita. Seguidamente, feito uma procissão, todos acompanharam o seu transporte até ao local onde ela acabou sendo fixada, seguindo os religiosos na frente. Logo depois, teve início a solene “Missa de Posse”, celebrada por frei Henrique Soares (de Coimbra).

No final desse dia Pêro Vaz de Caminha concluiu a redação da sua Carta ao rei Dom Manuel, datando-a “deste porto seguro...” (a cidade, claro, ainda não tinha sido criada; o que existia era um excelente "porto de abrigo"winking smiley.

Obs: Todos estes dados foram extraídos da Carta de Pêro Vaz de Caminha (ver no site oficial da cidade de Santa Cruz Cabralia: www.cabralia.com)

____________________________________________________________

Em 1503 esta Baía "do" porto seguro recebeu a 2ª Expedição ao Brasil, comandada por Gonçalo Coelho, o qual escolheu o local onde se encontrava a “Cruz de Posse” para lá fincar o “Marco de Posse” (hoje conhecido como “Padrão do Descobrimento”, e que se encontra "cedido" pela cidade de Santa Cruz Cabralia à cidade de Porto Seguro.

Convidado da Coroa Portuguesa para acompanhar esta Expedição na qualidade de “Observador”, encontrava-se a bordo o homem que deu o nome ao continente Americano: Américo Vespúcio.

Nesse local, na margem norte do rio Mutari, o comandante Gonçalo Coelho deixou ao lado da (Santa) Cruz de Posse um pequeno grupo de missionários, aventureiros e degredados, fazendo nascer assim o 1º Povoado Não Indígena do Brasil.

Ainda nesse ano (1503 ), o Brasil teve o seu nome mudado de “Terras de Vera Cruz” para “Terras de Santa Cruz ”.

Em março de 1532 D. João III entendeu ter chegado o momento de iniciar o desbravamento do Brasil, escolhendo o sistema das Capitanias para proceder à divisão e à colonização destas terras.

Para a Capitania correspondente à atual “Costa do Descobrimento”, a escolha pela designação de “porto seguro ” deve-se ao fato de este ter sido o nome utilizado desde 1500 como referência geográfica para situar o local do “1º Desembarque” (isto não ocorreu na foz do rio Cahy) e da celebração das "2 Primeiras Missas Católicas celebradas no Brasil".

Em 1535 (35 ANOS DEPOIS da passagem de Pedro Álvares Cabral pelo Brasil), Pêro de Campo Tourinho, 1º Donatário da Capitania do Porto Seguro, desembarcou na atual Baía Cabralia com seus familiares, 20 missionários Franciscanos, 80 soldados e 500 colonos.

Após estabelecer contato com os portugueses que aqui se encontravam desde 1503, decidiu elevar Santa Cruz à condição de Vila e seguir para o sul procurando um local adequado para fazer nascer a Sede da Capitania, o que aconteceu na margem norte do rio Burunhém, com o nome de Vila de Nossa Senhora da Pena (nome original da atual cidade de Porto Seguro).

Em julho de 1833 Santa Cruz ganhou a sua emancipação política com a implantação do município, e em 1935 o nome de Santa Cruz foi alterado para “Santa Cruz Cabralia”, ganhando o “status” de cidade 3 anos mais tarde.

Como Sede do Município, Santa Cruz Cabralia (23km ao norte de Porto seguro) tem atualmente uma população aprox. de 40 mil habitantes, sendo que até 1988 a área territorial do município era de 3.200 km², tendo sido reduzida nesse ano para 1.722 km², por ter concedido emancipação política ao ex-povoado de Eunápolis, até então apenas mais um dos seus Distritos.

Além da importância histórica como “TERRA - MATER DO BRASIL”, vale a pena conhecer o pequeno Centro Histórico de Santa Cruz Cabralia, no qual se encontra a Igreja de Nossa Senhora da Conceição (de 1570, reconstruída um século mais tarde por ter sido barbaramente atacada e incendiada).

Destaque também para a antiga Casa de Câmara e Cadeia, onde foi instalada em 1633 a 1ª Intendência do Brasil, e que atualmente abriga o Arquivo Público Municipal, no qual se encontra uma Exposição de Arqueologia Indígena, imensamente valorizada pela presença de importante Coleção de Cartas Geográficas e Marítimas (aqui se incluindo a Carta da Rota da Expedição de Cabral), cuidadosamente elaboradas pelos historiadores integrantes do Grupo de Pesquisas da Alta - Comissão de Estudos para a Comemoração dos 500 ANOS.

No “platô” ao lado, conhecido como “ MIRANTE DA COROA ” (dali se avista o Parque Marinho de Coroa Alta), é possível apreciar a belíssima paisagem da ampla e histórica Baía Cabralia, certamente a vista panorâmica mais marcante de toda a Costa do Descobrimento.

A TROCA DOS NOMES(de baía do Porto Seguro para Baía Cabralia e de Vila N.Sra. da Pena para Porto Seguro)

Com o final da Monarquia os Republicanos decidiram rebatizar os acidentes geográficos com os nomes que conhecemos hoje, dando fim aos nomes de origem colonial.

Para a Costa do Descobrimento foi enviado um Padre-Cartógrafo, o qual, no ensejo de prestar uma homenagem ao descobridor do Brasil, mudou o nome que este tinha dado ao local onde permaneceu ancorado por 8 dias, de "porto seguro" para "baía Cabrália". Assim, o nome "porto seguro" acabou caindo em desuso, sendo que anos mais tarde os moradores da antiga Vila de N.Sra. da Pena decidiram pela mudança de nome desse povoado, trocando-o para "Porto Seguro".

Foi um processo legítimo, sem dúvida. O que não é legítimo, entretanto, é que Porto Seguro "faça cortesia com o chapéu" de Cabrália e pior, que omita por completo a qualidade (e até mesmo a existência) de Santa Cruz Cabralia como verdadeiro "berço do Brasil", somente para não ver reduzida a importante receita que aquela cidade obtém diariamente com o Turismo.

Por favor repasse esta informação e faça com que seus amigos e familiares visitem SANTA CRUZ CABRALIA, "Terra-Mater do Brasil", lembrando que a importância da atual cidade de Porto Seguro a nível de "Descobrimento do Brasil" é ZERO (sua importância limita-se ao fato de ter sido "sede da Capitania" com o mesmo nome, mas ela só foi fundada 35 anos DEPOIS que Cabral passou pela atual Baía Cabralia, a antiga baía do porto seguro).

Obtenha mais informações sobre Santa Cruz Cabralia, "berço da Civilização Brasileira" através dos seguintes Sites:
www.cabralia.com
www.hjobrasil.com.br
www.pataxo.com.br

Obrigado e boas Férias.
Apenas os utilizadores registados podem enviar mensagens para este fórum.

Clique aqui para entrar

Utilizadores ligados

Visitantes: 5

Máximo de utilizadores: 3 em 07 de Agosto de 2014
Máximo de visitantes: 311 em 29 de Outubro de 2013
Máxima: Moda, beleza, lifestyle e comportamento