Máxima: Moda, beleza, lifestyle e comportamento
XL > Rotas & Destinos > Fórum > Geral > Tópico Bem-vindo! Login Criar um novo perfil
Pesquisa:
Rotas&Destinos
no Facebook
México - diário da minha Viagem
Enviada por SUSANA MATOS 
Fóruns Lista de mensagens Novo tópico
México - diário da minha Viagem
03 de Maio de 2007 às 12:12
Pois é verdade, já estou de regresso e mais parece que ainda foi ontem que embarquei rumo ao México.

A nossa aventura começou no dia 22 de Abril. Chegámos ao aeroporto de Cancun por volta das 18h e por volta das 20 já estávamos no hotel.

Ficámos no Hotel H10 Hacienda Maya, na Riviera Maya, a cerca de 20 min de táxi da Playa del carmen. Não é um hotel de luxo, mas que nos serviu perfeitamente. Os quartos eram grandes, com camas King Size, e sempre bastante limpos. As áreas comuns eram muito bonitas. O hotel tem belos jardins os quais são cuidadosamente tratados. A piscina é praticamente colada à praia, pelo que podíamos desfrutar das duas áreas ao mesmo tempo. Numa das piscinas temos um bar, e um jacuzzi.
O Hotel tem 4 restaurantes: 1 Buffet, um Japonês, um Mexicano e o Argentino. Experimentei o Japonês e o Mexicano e gostei muito do Japonês. No Buffet havia sempre grande variedade de comida que servia para todos os gostos.

No primeiro e no segundo dia ficámos no hotel. Ao final do segundo dia começaram as nossas aventuras, pois quando fomos levantar o carro que tínhamos reservado previamente de Portugal (Uma Chevrolet ou semelhante de 7 lugares), não havia carro! Parece que estava com a matricula fora de prazo, e nãos e incomodaram em arranjar outro! Conclusão, ao final de 1 hora e meio lá nos trouxeram uma carrinha de 9 lugares (nós éramos 6!), enorme, branca que mais parecia uma carrinha funerária! Mas sai-nos a sorte grande pois pagámos o mesmo (com um pequeno desconto pelo incomodo causado!) e obtivemos um carro com grande conforto.

No Terceiro dia saímos cedo do hotel e partimos em direcção a Cancun para apanharmos a auto-estrada em direcção a Mérida. Ao fim de duas horas de caminho parámos em Valladolid para visitar esta cidade. Valladolid combina a arquitectura colonial com o ambiente calmo de uma cidade mercantil do Iucatão. Arcadas brancas e casa do sec. XVII rodeiam a praça principal e entre as muitas igrejas da cidade existe um belo mosteiro franciscano (San Bernardino Sisal). Mesmo no meio da cidade existe uma enorme cenote, que em tempos forneceu toda a água de Valladolid.
Já há saída de Valladolid, a cerca de 7 Km temos em Dzitnup, uma das mais espectaculares cenotes. Fomos até lá e não pudemos deixar de tomar um banho naquela maravilha. É uma vasta catedral de calcário. Através de um túnel estreito entra numa espectacular câmara que no fundo tem uma piscina de água turquesa. Este banho soube-nos mesmo bem, pois refrescou-nos para o resto da viagem!
Seguimos então em direcção a Mérida, novamente pela auto-estrada, e ao fim de 2 horas chegámos. Fomos directos ao hotel que tínhamos reservado para colocarmos as malas. Ficamos no hotel luz en Yucatan, o qual fica muito bem localizado e oferece muitos bons preços e é muito engraçado, pois é tipicamente mexicano. A casa já fez parte de um convento, mas agora é um retiro urbano, com modernos apartamentos e uma piscina.
De seguida fomos almoçar e depois fomos fazer uma visita pela cidade. Mérida, a mais languidamente tropical das cidades coloniais do México, é uma cidade de fachadas brancas, casas espanholas de estilo maurisco com pátios cheios de palmeiras, igrejas do sec. XVII altas e simples e uma calma vida de rua. Também está no centro da distintiva cultura do Iucatan, tornando-se no melhor local para ver e comprar artesanato e recordações. Tem como atracções principais: Plaza Mayor, Catedral, Palácio del Gobernador, casa de Montejo, Calle 60, Iglesia de Jesus, Parque Santa Lúcia, Mercado e o Paseo de montejo. Como o tempo não era muito optamos por ir fazer o percurso pela cidade num carro turístico. Fizemos o percurso em duas horas e deu para ter uma perspectiva geral da cidade.
Ao final da tarde, quando já estava menos calor, pegámos no nosso ‘autocarro’ e partimos em direcção a Uxmal para visitarmos esta magnifica ruína maia, que é considerada a mais majestosa das ruínas Maias. Foi uma poderosa cidade-estado de 700 a 920 d.C. Os seus edifícios espectaculares são como gigantescos cenários e foram comparados aos famosos monumentos da Grécia e de Roma. Podemos ver: A Pirâmide do Mágico, o Campo da bola, A Casa das Tartarugas, a Grande Pirâmide, o templo da centopeia e do Arco e o Espectáculo de Luz e Som. Como ficamos pela noite tivemos a oportunidade de ver o espectáculo de Luz e Som que é muito engraçado e conta a história e lenda de Uxmal. Regressámos a Mérida e jantámos.

No quarto dia, saímos novamente cedo e partimos em direcção a Chinchen-itza. Desta vez optamos por ir pela estrada nacional e passar pelas várias povoações. Acabámos por ver algumas aldeias Maias, em que as suas casas são não mais que resistente palhotas, resistentes aos furacões.
Passadas duas horas chegámos. Chinchen-Itza é um lugar igualmente especial. Quando entramos parece que se está a entrar noutra dimensão. Construída numa escala que parece de outro mundo, ChinChén tem alguns dos maiores edifícios das antigas cidades maias. Tinha um porto perto de Rio Lagartos e enriqueceu com o comércio de jade, sal, turquesa, mel e penas. Com uma população superior a 40 000 habitantes, tornou-se na cidade mais poderosa de todo o Iucatão nos últimos séculos da era maia clássica (750-950 d.C.) derrotando Cobá, Izamal e outras cidades em guerra.
Depois da visita ao local, virámo-nos para as compras! LOL Aqui é um óptimo local para comprar artesanato: as famosas máscaras e trabalhos em Madeira, as mantas coloridas, as máscaras em pedras preciosas, pratas, variadas esculturas, etc… Claro que temos que perder muito tempo a regatear se quisermos fazer bons negócios.
Depois das compras e com o sol a apertar cada vez mais e a tornar-se insu+ortável, fomos até à localidade próxima, Piste, para almoçar no restaurante Las Metizas (aconselhado pelo guia American Express). Aqui provamos a deliciosa Sopa de Lima.
Depois de almoço seguimos em direcção a Coba. Pelo caminho atravessámos novamente Valladolid e uma hora depois ai estava outra cidade maia. Esta enorme cidade maia em tempos albergou cerca de 50 000 pessoas – era a grande rival de Chinchen-Itza. É um local muito diferente de Chinchen-Itza ou Uxmal – espalha-se à volta de vários grandes lagos e para encontrar os seus enormes edifícios siga os passeios através de floresta densa cheia de aves e plantas. Entre elas está a pirâmide mais alta do Iucatão. Nós fizemos este trajecto de bicicleta com e sem motorista. É um passeio muito bonito. Em Cobá ainda é possível subir à pirâmide e admirar a sua bela paisagem. Eu subi, mas não me atrevi a ir até ao topo, pois como começa a hora de descer é um pouco assustador!
Com o parque a fechar saímos em direcção ao hotel. Como a estrada era a mesma que ia para Tulum aproveitámos para dar um mergulho nas maravilhosas águas de Tulum com a sua cor Azul Turquesa.
Pela noite fomos até à zona hoteleira de Cancun. Ainda tentámos ir ao famoso CocoBongo, mas com a entrada a 40 dolares, desistimos e fomos ao Segor Frogs. É uma bar engraçado com muita música variada e antiga. Esta zona está rodeada de bares com imensa música e animação.

No quinto dia fomos em direcção a Tulum para, desta vez, visitar a zona arqueológica. Tulum é um dos mais belos locais do Iucatão. Oferece uma combinação especial de espectaculares ruínas maias e praias ladeadas de palmeiras. Tulum era uma cidade murada e uma próspera comunidade comercial quando os espanhóis chegaram, em 1520.
Por volta das 12h fomos até ao parque Xel-há. É um parque de snorkeling que foi criado à volta de uma magnífica lagoa costeira natural. É um espaço muito bonito, com muitas zonas verdes e com uma água com uma cor fantástica vinda do mar. Fiz o Sea Trek, em que nos levam até ao fundo do mar e andamos por ali a ver os peixinhos! Foi espectacular, principalmente a parte da raia que andava sempre de volta e em cima de nós e a qual podíamos acariciar. Depois passámos à exploração do parque onde fui visitar uma gruta, andei a saltar para dentro de água (Cenote) com uma corda estilo tarzán! Andámos de comboio, passeámos pelo meio da floresta, apreciamos várias espécies de aves e depois passámos o resto da tarde a fazer Snorkeling. Para mim foi muito giro pois adoro fazer snorkeling e estar em contacto com os peixes. Para quem quisesse também tem praia e golfinhos!

Nos restantes dias aproveitámos para descansar e para relaxar no hotel. Fiz uma massagem maravilhosa na praia que quando me levantei mais parecia que ia cair para o chão!
Pela noite fomos até à playa del Cármen ao Mambo Café (lembram-se do filme “reis do Mambo”!). È um bar muito engraçado. Tem um ambiente tipicamente latino. Primeiro abre a pista com música salsa e merengue (e com muita gente a dançar), depois temos uma banda a tocar o mesmo género de música e depois começa a dar música disco e reggaeton.

Depois foi o regresso a casa!...
Adorei esta semana e é de certeza um destino a repetir, pois ficou muita coisa ainda por ver! O México é por si só uma beleza natural!
Re: México - diário da minha Viagem
03 de Maio de 2007 às 04:20
Olá Susana
Estive no México hà 2 anos (Zona Riviera Maya - Cadeia Bahia) e também gostei. Penso que são importantes todos os relatos das viagens que aqui são deixados e que certamente vão ajudar muitos outros viajantes, aliás penso que esta deve ser a finalidade do Fórum, mas quanto ao seu texto, não li qualquer referência ao fabuloso espectáculo (imperdível) que tem lugar no belo parque Xel-há pelas 19 horas e que conta a história do México desde os primórdios até aos dias de hoje. (Não sabe o que perdeu) se repetir este destino, vai-se lembrar do que aqui escrevi.
Re: México - diário da minha Viagem
03 de Maio de 2007 às 06:43
Olá Susana!

Muito obrigada pelo seu relato! Estive no México há nove anos atrás e pondero lá voltar no próximo ano ! Vou tentar repetir mais ou menos o seu circuito uma vez que na época fiz só o básico e em excursão, andei muito pouco por minha conta e ao ler o seu relato vejo que vale a pena!
Re: México - diário da minha Viagem
04 de Maio de 2007 às 05:52
Olá Jomarosi,

Não fiz qualquer referência ao espectaculo, pois ele é apresentado no parque X-caret e não no Xel-ha.
Desta vez optei pelo Xel-ha, devido a limitação de tempo, mas sei que o expectaculo do x-caret é muito bonito e é sem dúvida algo que não irei perder na próxima viagem!

Susana
Re: México - diário da minha Viagem
04 de Maio de 2007 às 05:59
Olá Célia,

Nós eramos um grupo de 6 pessoas e optamos por fazer tudo por conta própria e gostámos. Desta forma tens a vantagem de teres os teus horários (de por exemplo chegar mais cedo às ruinas que as excursões, pois a partir das 10h o calor é insuportável e por vezes as excursões só chegavam por volta das 11h!), vais e paras onde quiseres, e se for pelo menos 4 pessoas fica sempre mais económico.

Poderão dizer que tens a desvantagem de não ter guia para explicar, mas não é verdade, pois podem contratar um guia à porta de maior parte das ruinas.

Eu apenas fiz o que os nossos vizinhos espanhois costumam fazer. Segui o conselho e as dicas deles e acho que correu tudo bem!

A zona de Quintana Roo e o Yucatan é relativamente seguro. Apenas temos ter as mesmas precauções que temos, por exemplo, em Lisboa. Em nenhum momento nos sentimos em perigo!
Para conduzir as estradas são óptimas! Na auto-estrada então por vezes até batiamos palmas quando aparecia uma curva ou uma lomba!
Re: México - diário da minha Viagem
04 de Maio de 2007 às 07:08
Olá Susana!!
Bem, ao ler as suas aventuras relembrei a minha estadia. Também achei genial, mágico, inesquecível, ...
É verdade, concordo com Jomarosi, o espectáculo de Xcaret é sem dúvidada um sonho. Se um dia lá voltar aconselho vivamente.
Agora só nos resta pensar na próxima viagem :0) ...
Bj
Sandra
Re: México - diário da minha Viagem
04 de Maio de 2007 às 04:45
Olá Susana

Como facilmente verificou, confundi os parques, embora também tivesse ido ao Xel-ha que em minha opinião é muito inferior ao X-caret, aliás não tem nada a ver.
Pela confusão deixo-lhe aqui as minhas desculpas.
Re: México - diário da minha Viagem
04 de Maio de 2007 às 10:24
Susana:


Como será só no próximo ano que lá voltarei já fiz copy/ paste de tudo o que escreveste para depois me recordar!

Acho engraçado dizeres que as estradas são boas! Há dez anos atrás a ligação de Cacun para Poerto Venturas(onde fiquei) era em terra batida com buracos e pó! :-) :-) :-)

Também focaste um ponto muito util, a questão dos guias. Eu adorei o guia nas ruínas de Tulum, fui por excursão. Na altura não fomos a Xixen Iza, e se realmente voltar ao México no próximo ano irei de certeza lá, e depois do seu esclarecimento, de certeza por conta própria! Adoro ser independente nos horários :-) :-) :-) para dependermos do relógio temos o ano todo!!! É só uma questaõ de conhecer pessoal que alinhe no aluguer do veículo e já está decidido!

Uma vez que será a segunda visita ao desrino vou optar por fazer tudo diferente e aventurar-me mais, por isso foi mesmo importante ler o teu relato, mais uma vez obrigada!
Re: México - diário da minha Viagem
06 de Maio de 2007 às 01:59
Olá Celia,

fico feliz por poder ajudar.
Se precisares de mais alguma informação é só pedir!

Relativamente às estradas, fiquei muito surpreendida pela positiva, pois ia com a ideia que eram estradas de alcatrão mas em muito mau estado. Mas realmente não é isso que acontece. A estrada de que faz de Cancun a Tulum está em óptimo estado. Tem 2 a 3 vias em cada sentido. Apenas temos de ter atenção às lombas gigantes e aos radares de velocidade!
A pior estrada que apanhámos foi de Chinchen-Itza para Tulum, mas não era nada especial, tinha apenas alguns buracos! Nada a que já não estejamos habituados!LOL

Susana
Re: México - diário da minha Viagem
06 de Maio de 2007 às 02:01
Pois é Sandra,

Isto das viagens é mesmo um vicio. Ainda não tinha embbarcado para o México e já estava a marcar uns diazinhos para Menorca! E agora já ando a pensar aonde é que irei no Inverno!

É um Stress! Tanto sitio para conhecer com tãopouco tempo!

Bjs

Susana
Apenas os utilizadores registados podem enviar mensagens para este fórum.

Clique aqui para entrar

Utilizadores ligados

Visitantes: 8

Máximo de utilizadores: 3 em 07 de Agosto de 2014
Máximo de visitantes: 311 em 29 de Outubro de 2013
Máxima: Moda, beleza, lifestyle e comportamento