Shopping | Fóruns | Assinar Revista | Promoções | Jogos
Hardware | Software | Internet | Multimédia | Notícias | Downloads
Pesquisa:
PCGuia > Fórum > Assistência Técnica > Tópico Bem-vindo! Login Criar um novo perfil
Ligação à televisão
Enviada por PedroCefas 
Fóruns Lista de mensagens Novo tópico
Ligação à televisão
04 de Setembro de 2003 às 10:58
Tenho um portátil com saída s-vídeo. Gostava de o ligar à televisão. Já tenho o cabo necessário. O que tenho que configurar no computador? Aproveito para agradecer às sugestões que me deram em relação ao virus mas continuo com 5 ficheiros svchost.exe e com a net lenta.
svchost.exe e a net lenta
05 de Setembro de 2003 às 02:25
O SVCHOST.EXE é o nome de um ficheiro de sistema usado pelo Windows 2000 e pelo Windows XP para gerir serviços executados a partir de uma DLL (arquivo de biblioteca). Portanto, a presença deste arquivo na máquina não indica necessariamente uma infecção.

Mas o vírus Blaster (um "worm" também conhecido como MSBlast ou LovSan), que tem vindo a atacar várias versões do sistema operativo Windows está a espalhar-se rapidamente através da Internet e desencadeia "avarias" nos computadores e torna as ligações à Internet mais lentas. Afecta a partilha de ficheiros realizada através de redes e, depois de infectar o computador, ainda ataca o site Windows Update, que disponibiliza software para corrigir falhas de seguranças do produto.

A nível de informação apenas, posso dizer que os "worms" são programas que fazem cópias de si próprios automaticamente e se redistribuem, geralmente por e-mail. Eles são normalmente chamados de vírus, mas não têm o poder de destruir dados. Os seus ataques exploram vulnerabilidades dos programas (geralmente ligados à Internet) e reproduzem-se com tal velocidade que acabam por entupir o tráfego de dados.

O "worm" Blaster é fora do comum porque não se espalha especificamente via e-mail, mas pode viajar através de uma ligação normal de Internet. Milhares de computadores podem ser vítimas deste ataque. Desde já aviso que os mais propícios são os utilizadores pessoais e as pequenas empresas, que têm tendência a não estar atentos com a segurança da máquina...

Só por curiosidade, alguns utilizadores de computadores contaminados constataram que uma das consequências do ataque é a lentidão da rede, como parece que se queixa a nossa amiga Luisa Novo. Os sistemas afectados são o Windows NT 4.0, Windows 2000, Windows XP e Windows Server 2003.

Outra situação, que deverá ser encarada como segunda hipótese e que pode estar a acontecer: foi descoberto um cavalo de Tróia, baptizado de Backdoor-ASL pela McAfee, que permite a um utilizador mal-intencionado aceder remotamente a um sistema infectado e roubar informações pessoais guardadas na máquina. O programa invasor pode ser instalado em sistemas Windows 2000 e XP, mas não funciona em sistemas Windows 95, 98 e ME.

Para se certificar de que o "trojan" (cavalo de Tróia) está presente, deve-se procurar por outros ficheiros, criados na pasta System do Windows. São eles: extapi.dll, rascfg.dll e sysmsg.dll. O ficheiro SVCHOST.EXE do Backdoor instala um componente "servidor", utilizado para acesso remoto e que dispara os arquivos extapi.dll e sysmsg.dll. O arquivo extapi.dll habilita algumas funções, tais como: operações remotas, obtenção de informações da versão do Windows, proprietário da máquina e nome da organização, envio de e-mails, rastreio de tráfego na rede e informações sobre a memória RAM e a velocidade do processador. Já o sysmsg.dll verifica os títulos de cada ecrã no Windows e compara-os com account, connect, login, logon e password. Se houver coincidência entre os nomes desses títulos, o "trojan" captura informações sobre a data e a hora do sistema, o nome da janela activa, os botões pressionados na janela, as teclas digitadas pelo utilizador e os menus escolhidos e guarda os dados no ficheiro WORD.DLL, na pasta System. Este ficheiro pode ser enviado ao autor do "trojan" através de e-mail, usando o mecanismo SMTP (protocolo para envio de mensagens) do programa invasor.

O Backdoor-ASL é instalado na máquina como um serviço, com o nome "System Important Message" e o caminho "C:WINNTsvchost.exe -k ras".

É bom lembrar que cavalos de Tróia não se conseguem duplicar. Eles são disseminados manualmente, muitas vezes disfarçados como algo benéfico, distribuídos em canais de chat, redes P2P (KaZaA e outros), fóruns de discussão, mensagens de e-mail e semelhantes.

Se quiser saber um pouco mais e o modo de remoção do "worm", vá até:

[www.msn.com.br]

e leia a tentamente a parte que diz "instruções de remoção".
Para obter e executar a ferramenta de remoção, deverá inserir este endereço no seu "browser":

[www.symantec.com]

e seguir atentamente as instruções dadas em:

[securityresponse1.symantec.com]


Espero ter ajudado...
Apenas os utilizadores registados podem enviar mensagens para este fórum.

Clique aqui para entrar

Utilizadores ligados

Visitantes: 5

Máximo de utilizadores: 3 em 07 de Agosto de 2014
Máximo de visitantes: 311 em 29 de Outubro de 2013

Anunciar on-line | Assinaturas | Contactos | Notícias por RSS | Promoções | Serviços Móveis Record | Serviços Móveis CM
ADSL.XL | Classificados | Emprego | Directórios | Jogos | Horóscopo | Tempo


Copyright ©. Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Edirevistas, S.A. , uma empresa Cofina Media - Grupo Cofina.
Consulte as condições legais de utilização.