Guerra no Iraque :  Correio da Manhã The fastest message board... ever.
Washington e Londres lideram a invasão militar de um país soberano com o objectivo de destituir o seu presidente. O CM On-line abre este espaço de debate, para que os leitores possam aqui expressar opinião sobre a primeira grande guerra do novo Milénio. 
Agressão Colonialista
Enviada por: Nelsonfm ()
Data: 01 de Abril de 2003 às 07:58

Ao ingressar neste Fórum, atendendo a uma sugestão do veículo responsável por sua existência – Correio da Manhã -, que me parece estar prestando um inestimável serviço ao povo português e ao restante da humanidade com a abertura de um centro de discussões aonde seus leitores poderão expor de forma sincera suas impressões sejam favoráveis ou contrárias à guerra que se desenrola no Golfo Pérsico, alinhei-me àqueles que procuram externar sua indignação contra a agressão criminosa capitaneada pelos EEUU e RU e sua questionável “coalizão”.

À luz dos fatos relatados sejam da forma impressa ou mesmo através imagens violentas que invadem nossos lares meu caminho não poderia ser outro: estamos diante de uma gravíssima agressão internacional, ilegal, criminosa e que tem por único objetivo subjugar um povo e sua terra aos interesses capitalistas e militares de duas nações que em toda a sua história não titubearam em fazer o mesmo contra outras nações que, de preferência, não tivessem condições de enfrentar o seu poderio militar.

Ademais, sequer estamos diante de uma guerra. Estamos sim vendo uma agressão criminosa e imperialista. E, que dizem os seus ideólogos, “ Em nome de Deus”. São os “Neo-Cruzados”.

A guerra é uma coisa suja e já deveria ter sido banida do planeta e quem a defende sob qualquer pretexto está investindo contra sua própria espécie. Se guerra fosse uma coisa boa seus idealizadores seriam os primeiros a ir para a frente de batalha. Entretanto, não é o que se vê: via de regra mandam seus jovens, de preferência aqueles mais pobres, matar e morrer em campos de batalha. O próprio comandante das operações que se desenvolvem hoje no Iraque, está lá, todo protegido, no Qatar. Sabe quando ele vai pisar no Iraque? Depois de tudo terminado e quando eles tiverem vencido, ao custo do extermínio de diversas vidas, triunfalmente desfilará entre as ruínas do que provavelmente restará de Bagdá.

Não estou aqui para defender Sadam Hussein nem as atrocidades que dizem ser de sua autoria gostaria de saber somente o seguinte: se é verdade o que falam do dirigente Iraquiano que dizer de Ariel Sharon? Acaso o povo palestino merece a política de dizimação que sofre ao longo de décadas? Ou atrocidades só são assim identificadas quando realizadas contras compatriotas? Ínsisto em perguntar no que difere o governo do Iraque do de países como Arábia Saudita, Iêmen, Síria, Jordânia, Irã, Kwait, Qatar e tantos outros da região? Acaso ali não estão instalados governos impopulares e opulentos mantidos graças as violências cometidas contra seus concidadãos?

Que ameaça constitui o Iraque para os EEUU ou outro qualquer país do planeta ou da região?

Que dizer de Israel que possui armas de todos os tipos ( inclusive atômicas) e, suspeita-se, bacteriologias e de destruição em massa também?

As posturas colonialistas e imperialistas dos EEUU e do RU se mantêm até hoje graças àqueles que sempre entram no seu jogo de defensores da liberdade e democracia e se submetem aos seus interesses geo-políticos mundo afora. Estão em toda parte do mundo com suas bases lutando pela manutenção da “liberdade” e “democracia” em países cujos governos, em grande parte, submetem seus cidadãos a políticas de fome e controles salariais e subtrações de liberdades políticas e sociais.

Estamos diante de uma agressão imperialista de dimensões incomensuráveis. Na primeira destas dimensões, o resultado, se favorável aos Estados Unidos, será uma maior presença norte-americana em uma região estratégica. Ao norte, o Afeganistão faz fronteira com as ex-repúblicas soviéticas do Turcomenistão, Uzbequistão e Tadjiquistão. A região, principalmente o entorno do Mar Cáspio, é rica em gás natural, petróleo e urânio, possuindo grandes reservas ainda inexploradas. É, também, área de passagem e entroncamento de oleodutos e gasodutos, ainda em fase de planejamento ou expansão, que permitiriam o acesso da China, Índia, Japão e da Comunidade Européia a esses recursos.

É nossa obrigação como cidadãos livres e soberanos lutar com as armas que estão ao nosso alcance – a palavra e a denúncia -, contra esta agressão internacional que está levando o desespero, a humilhação, a fome, a doença e a dor a uma nação até então livre e que tinha o direito, ela mesmo e sua população, de encontrar uma solução para o seu destino.

Não é correta esta postura de “xerife” do mundo e sair por aí agredindo, invadindo e bombardeando quem quer que seja em nome da “liberdade” e de “Deus” e o mundo ficar omisso ante a gravidade de tal agressão.

Já estão praticamente definidas as empresas que vão cuidar da reconstrução do Iraque: são todas americanas e ligadas aos seus governantes. Os generais que vão dirigir o país já estão definidos: são doze americanos. As empresas que vão cuidar do petróleo iraquiano são todas americanas. Tudo isto foi publicado, hoje, pelo New York Times.

Tenho pena do povo Iraquiano!




AssuntoVisitasEscrito porEnviada
Agressão Colonialista768 Nelsonfm 2003/04/01 às 07:58
Re: Agressão Colonialista 355 Sam 2003/04/01 às 09:34
Re: Agressão Colonialista 270 Belinha 2003/04/02 às 12:13
Re: Agressão Colonialista 382 Sam 2003/04/02 às 11:33
Re: Agressão Colonialista 367 Zabu 2003/04/02 às 02:31
Re: Agressão Colonialista 355 Sam 2003/04/02 às 04:53
Re: Agressão Colonialista 432 Zabu 2003/04/02 às 08:56
Re: Agressão Colonialista 456 NT 2003/04/02 às 05:19
Re: Agressão Colonialista 381 Zabu 2003/04/02 às 08:25


Array
Apenas os utilizadores registados podem enviar mensagens para este fórum.
Utilizadores ligados

Visitantes: 8

Máximo de utilizadores: 3 em 07 de Agosto de 2014
Máximo de visitantes: 311 em 29 de Outubro de 2013
This forum powered by Phorum.